A lição do Mal

Agitação, dor e sofrimento são as sombras da vida. Não há nenhum coração em todo o mundo que não tenha sentido o aguilhão da dor. Não há mente que não tenha sido atirada sobre as águas escuras dos problemas, nenhum olho que não tenha chorado lágrimas quentes de angústia e de inexplicável cegueira. Não há nenhuma casa onde os Grandes Destruidores, a doença e a morte, não tenham penetrado, partindo corações e lançando sobre todos a mortalha escura de tristeza. Na forte, e aparentemente indestrutível malha do mal, todos são mais ou menos apanhados e,  a dor, a infelicidade, e a desgraça pairam sobre a humanidade.

Com o objetivo de fugir, ou de alguma forma atenuar esta tristeza sombria, homens e mulheres correm cegamente buscando saídas e caminhos onde esperam atingir a felicidade eterna. Tal como o bêbado e a prostituta, que se deleitam em excitações sensuais, tal como o esteta exclusivo, que se retira das tristezas do mundo, e se envolve com luxos, tal como aquele que tem sede de riqueza ou fama, e se subordina a todas as coisas para a consecução de um objetivo, tal como os que procuram consolo na realização de ritos religiosos.

Para todos a felicidade procurada parece vir, e a alma, por um tempo, é iludida dentro de uma segurança doce e um inebriante esquecimento da existência do mal, mas um dia a doença surge finalmente, ou alguma grande tristeza, a tentação, ou o infortúnio aparecem de repente sobre a alma não fortalecida, e o tecido da sua imaginada felicidade é despedaçado. Então, sobre a cabeça de toda alegria pessoal está a espada de Damocles, pronta, a qualquer momento, a cair e esmagar a alma de quem não está protegido pelo conhecimento.

Não existe, então, chance de escapar da dor e do sofrimento? Será que não existem meios pelos quais os laços do mal podem ser quebrados? Serão a felicidade permanente, a prosperidade segura, e a paz duradoura um sonho insensato? Não, existe um caminho, e eu falo isto com alegria, por que o mal pode ser morto para sempre, existe um processo pelo qual a pobreza, doença, ou qualquer outra condição ou circunstância adversa pode ser posta de lado para nunca mais voltar. Há um método pelo qual há prosperidade permanente pode ser garantida. Liberte-se de todo o temor do retorno da adversidade. Há uma prática pela qual a paz ininterrupta e perene felicidade podem ser conquistadas. E o começo do caminho que leva a essa constatação gloriosa é a aquisição de uma compreensão correta da natureza do mal.

Não é suficiente negar ou ignorar o mal, ele deve ser entendido. Não é suficiente orar para Deus para remover o mal, você deve descobrir por que ele está lá, e que lição ele tem para você. É inútil se irritar com as cadeias que prendem você, você deve saber como e por que você está vinculado a elas. Portanto, leitor, você deve começar e compreender a si mesmo. Você deve deixar de ser uma criança desobediente na escola da experiência, e deve começar a aprender, com humildade e paciência, as lições que estão definidas para a sua edificação e perfeição final. O mal, quando bem compreendido, é considerado, não um poder ilimitado ou princípio do universo, mas uma fase passageira da experiência humana, e, portanto, torna-se um professor para aqueles que estão dispostos a aprender. O mal não é uma coisa abstrata fora de si mesma, é uma experiência em seu próprio coração, e pela paciência de analisar e corrigir o seu coração você será progressivamente levado à descoberta da origem e natureza do mal, o que será necessariamente seguido pela sua completa erradicação.

Todo o mal é corretivo e medicinal, e, portanto não é permanente. Ele está enraizado na ignorância da verdadeira natureza e relação das coisas, e enquanto continuarmos nesse estado de ignorância, permaneceremos sujeitos ao mal. Não há mal no universo que não seja o resultado da ignorância. Isto não existiria se estivéssemos prontos e dispostos a aprender a lição. Os homens permanecem no mal, e ele não passa, porque não estão dispostos ou preparados para aprender a lição que ele veio para lhes ensinar. Eu conhecia uma criança que, a cada noite, quando sua mãe a levava para a cama, chorava para brincar com uma vela, e uma noite, quando a mãe não estava de guarda por um momento, a criança pegou a vela. O inevitável acontece, e a criança nunca mais quis brincar com a vela. Por seu ato insensato aprendeu, e aprendeu perfeitamente, a lição da obediência, e adquiriu o conhecimento de que o fogo queima. E este incidente é uma ilustração completa da natureza, significado e resultado final de todo pecado e do mal. Como a criança sofreu com a sua própria ignorância sobre a verdadeira natureza do fogo, assim, nós, as crianças mais velhas, sofremos com a nossa própria ignorância.

O Mal sempre foi simbolizado pela escuridão e, o Bem pela luz, e escondido no interior do símbolo está contida a interpretação perfeita da realidade, pois, assim como a luz sempre inunda o universo, e a escuridão só é uma partícula ou mera sombra projetada por um pequeno corpo interceptando alguns raios de luz ilimitada, assim, a Luz do Bem Supremo é positiva e o vivificante poder que inunda o universo. Quando a noite envolve o mundo em seu manto negro impenetrável, não importa quão densa seja a escuridão; ela cobre o espaço reduzido de metade do nosso planeta pequeno, enquanto o universo inteiro está em chamas com a luz viva, e cada alma sabe que ele vai despertar na luz da manhã. Saiba, então, que quando a noite escura de tristeza, dor ou infelicidade se estabelece em sua alma, e você tropeça com passos cansados e incertos, está apenas interceptando os seus próprios desejos pessoais entre você e a luz ilimitada de alegria e felicidade, e a sombra escura que cobre você é moldada por ninguém mais além de você. E assim como a escuridão é apenas uma sombra negativa, uma irrealidade que vem do nada, vai para lugar nenhum, e não tem morada permanente, a escuridão de dentro é igualmente uma sombra negativa que passa sobre a evolução da alma nascida de Luz.

Mas, imagino que ouço alguém dizer: "por que passam as trevas do mal, afinal?" Por ignorância, porque você escolheu isso, e porque, ao fazê-lo, você pode compreender o bem e o mal, e pode apreciar mais a luz por ter passado através da escuridão. Como o mal é o resultado direto da ignorância quando as lições do mal são completamente aprendidas, a ignorância passa, e a sabedoria toma o seu lugar. Mas como uma criança desobediente se recusa a aprender suas lições na escola, é possível recusar a aprender as lições da experiência e, assim, permanecer na escuridão contínua, e sofrer continuamente punições recorrentes na forma de doença, decepção e tristeza. Devemos estar dispostos e prontos para aprender, e preparados para sofrer esse processo disciplinar, sem o qual nenhum grão de sabedoria ou de felicidade ou de paz duradoura pode ser assegurada.

Uma pessoa pode se trancar em uma sala escura, e negar que a luz existe, mas ela está em toda parte, e a escuridão só existe em seu próprio pequeno quarto. Então você pode desligar a luz da verdade, ou você pode começar a derrubar os muros do preconceito, egoísmo e erro que você construiu em torno de si, e deixar entrar a gloriososa e onipresente Luz.

Através de um sério autoexame nos esforçamos para realizar, e não apenas manter como uma teoria, que o mal é uma fase passageira, uma sombra autocriada, que todas as suas dores, tristezas e desgraças vem para você por um processo de lei indesviável e absolutamente perfeito; vem para você porque você merece e exige, e primeiro suportando, e depois os compreendendo, você pode ficar mais forte, mais sábio, mais nobre. Quando você tiver totalmente inserido nesta realização, você estará em uma posição de moldar suas próprias circunstâncias, para transmutar todo o mal em bem, e para tecer, com mão de mestre, a tela do seu destino.

 

(*) Texto do: O caminho da prosperidade - Tradução livre Alumiar

 

Nota: Textos sobre o “O Caminho para a Prosperidade”. Os 14 textos anteriores publicados, mais o desta edição fazem parte de um conjunto de 21 temas que compõem a publicação “O Caminho para a Prosperidade”.

Cadastre-se

Pessoas Online

Temos 18 visitantes e Nenhum membro online