Onça-pintada

Onça pintada

A ficha do bicho

Nome popular: onça-pintada, jaguaretê, canguçu.

Nome científico: Phantera onça.

Onde vive: Do México à Argentina.

Quanto pesa: Até 114 quilos.

Quanto mede: 1,80 metros, mais 75 cm de cauda.

O que come: Porco-do-mato, veado, macaco, jacaré.

Reprodução: De dois a quatro, 95 dias de gestação.

Apesar das histórias que se contam no interior, nunca houve um caso comprovado cientificamente de a onça atacar o homem, a não ser, é claro, quando está sendo caçada e acuada. No estômago das onças mortas só são encontrados bichos pequenos, capivaras, porcos-do-mato e aves. No Pantanal, entretanto, a onça-pintada ataca os bezerros e causa prejuízos.

Às vezes, numa ninhada de onças-pintadas, nasce uma preta, mas bem de perto é possível ver que ela também tem pintas, de um preto mais escuro. Essas onças são chamadas de melânicas.

No passado, existiam onças-pintadas até no Texas, que fica nos Estados Unidos, mas a destruição das florestas acabou com elas, o México também perdeu 67% de suas onças e o Brasil vai pelo mesmo caminho. É por isso que os zôos estão criando esse animal em cativeiro, montando um livro de linhagem para evitar a consangüinidade e esperando para um dia fazer o repovoamento de onças. O problema é que, embora muitos fazendeiros gostem de receber veadinhos, marrecos e até capivaras para repovoar suas reservas de mata, ninguém quer saber da onça, e ela parece condenada a viver em cativeiro.

Fonte: 100 Animais Brasileiros publicados no Estadão

Cadastre-se

Pessoas Online

Temos 31 visitantes e Nenhum membro online